MALES PEQUENINOS,

Fonte da imagem:http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=67526&picture=cavalos-no-surf

Guardemos cuidado para com a importância dos males aparentemente pequeninos. Não é o aguaceiro que arrasa a árvore benemérita. É a praga quase imperceptível que se lhe oculta no cerne. Não é a selvageria da mata que dificulta mais intensamente o avanço do pioneiro. É a pedra no calçado ou o calo no pé. Não é a cerração que desorienta o viajor, antes as veredas que se bifurcam. É a falta da bússola. Não é a mordedura do réptil que extermina a existência de um homem. É a diminuta dose de veneno que ele segrega. Assim, na vida comum. Na maioria das circunstâncias não são as grandes provações que aniquilam a criatura e sim os males supostamente pequeninos, dos quais, muita vez, ela própria escarnece, a se expressarem por ódio, angústia, medo e cólera, que se lhe instalam, sorrateiramente, por dentro do coração. 

 Albino Teixeira - Chico Xavier -  Livro Coragem.

Comentários

Google+ Badge

Google+ Followers

Seguidores

Minha foto
Professora, frequentei o magistério e mais tarde trabalhei com evangelização infantil durante quatorze anos. Minha vocação e o que me move é a educação integral infantil.

Receba a benção de Jesus.

Receba a benção de Jesus.
Luz e paz no seu coração.