sexta-feira, 3 de março de 2017

O tempo no plano espiritual e as Percepções, sensações e sofrimento dos Espíritos.

Imagem Google.


LIVRO DOS ESPIRITOS- Allan Kardec. Da Vida Espirita. Parte Segunda. Capitulo VI. Perguntas 237 a 256.

Tema: Percepções, sensações e sofrimento dos Espíritos.

a) “Voltando ao mundo dos Espíritos, a alma conserva todas as percepções que possuía, além de novas percepções obscurecidas pelo corpo físico”.

b) "Sendo a inteligência um atributo do Espirito, quanto menos entrave tenha que vencer, mais livremente se manifesta."

c) "Os conhecimentos dos Espíritos crescem na proporção de seu aperfeiçoamento. Os Espíritos inferiores são mais ou menos ignorantes acerca de tudo."

d) "Os Espíritos vivem fora do tempo como o compreendemos. A duração, para eles, deixa, por assim dizer, de existir."

e) "Dependendo da elevação, os Espíritos veem o que não vemos. Podem lembrar mesmo daquilo que se apagou da memoria no corpo físico, assim, como, ter conhecimento de ocorrências de existências anteriores."

Recomendamos, como complemento, a leitura e reflexão do texto 257 "ENSAIO TEORICO DA SENSACAO NOS ESPIRITOS”.



1 - Ao retornarmos ao mundo espiritual, continuamos sentindo as mesmas sensações de que sentíamos no corpo físico?

"Semeamos corpo físico, colhemos corpo espiritual" (Paulo). 

Perispírito, que é corpo de energia, apresenta natureza diferente da do corpo material; o espirito não tem as sensações verdadeiras do corpo (porque este está morto), mas a lembrança das sensações, que podem atormenta-lo."

2 - Que dificuldades têm de vencer o espirito para que toda sua inteligência se manifeste apos o retorno ao mundo espiritual?

Dizemos que livre do corpo material que lhe interpunha grande obstáculo, e dependendo de seu grau evolutivo, o espirito terá cada vez menos dificuldade para manifestar a sua inteligência. À medida que o espirito vai se reconhecendo no mundo espiritual vai pouco a pouco vencendo as dificuldades e sua inteligência então se manifesta.

3 - Como entender a afirmativa dos espíritos de que os espíritos vivem fora do tempo como compreendemos?

O tempo para o espirito eh apenas uma sensação. Quando estamos felizes, o tempo voa; um segundo, para a alma, pode durar uma eternidade.
Os espíritos vivem fora do tempo, como nos entendemos, porque esse tempo que estamos acostumados a medir, e' relativo, e de parâmetros que nos tocam os sentidos da matéria mundo espiritual não tem nenhuma medida conhecida. As medidas de tempo relatadas por espíritos, nada mais são do que resultantes ainda de um reflexo da sua pouca compreensão, ou de forma didática, para fazer nos entender segundo nosso conceito.

4 - A visão dos espíritos ao retornar ao plano espiritual sempre e' mais intensa do que no corpo físico?

Sim, para aqueles que têm a compreensão dessa faculdade em espirito, e não precisam nem de luz exterior. Mas aquele que não tem ainda essa compreensão não enxerga, o que não passa de pura ignorância da faculdade, que pertence ao espirito.

5 - Dores, fome, sede, necessidades do corpo físico, podem se refletir também nos espíritos desencarnados?

Sim. Mas não se trata de verdadeira sensação corporal, mas uma
reminiscência dela. Fome, sono, sene, são mecanismos psicológicos impostos pela lei de conservação, que não quer que o corpo se destrua enquanto não chega o tempo assinalado para a falência dos órgãos; e quando este tempo chega forca nenhuma mantem o corpo em pé. Ao chegar à vida espiritual, a alma pode relembrar-se destas sensações; o perispírito, entretanto, em estado natural, não experimenta tais condições.


Fonte: http://www.cvdee.org.br/est_letexto.asp?id=046&showc=S

Nenhum comentário: